Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

""

Ferramentas Pessoais

This is SunRain Plone Theme

Navigation

Você está aqui: Entrada / Notícias / INE comemora o dia da Mulher Moçambicana

INE comemora o dia da Mulher Moçambicana

Alusivo ao dia 7 de Abril “dia da Mulher Moçambicana” o Instituto Nacional de Estatística (INE) promoveu no dia 5 de Abril, nas suas instalações nos Serviços Centrais, uma palestra subordinada ao tema “Convivência Familiar vs Violência Doméstica”, proferida pela chefe da repartição de atendimento à família e menores vítimas de violência, no Comando da Polícia da República de Moçambique na Província de Maputo, Destina Canda

Alusivo ao dia 7 de Abril “dia da Mulher Moçambicana” o Instituto Nacional de Estatística (INE) promoveu no dia 5 de Abril, nas suas instalações nos Serviços Centrais, uma palestra subordinada ao tema “Convivência Familiar vs Violência Doméstica”, proferida pela chefe da repartição de atendimento à família e menores vítimas de violência, no Comando da Polícia da República de Moçambique na Província de Maputo, Destina Canda. Tomaram parte no evento, que foi dirigido pelo Director Nacional de Integração e Relações Exteriores (DICRE), em representação do Presidente do INE Dr. Cirilo Tembe, membros da direcção e funcionários da instituição.

No início da interacção com os participantes, a oradora começou por chamar a atenção para o facto de que os presentes “não devem sentir-se quaisquer pessoas, pois são seres humanos privilegiados dentre vários que não conseguiram vir a este planeta e devem ter auto estima” disse Canda. Num outro passo Canda afirmou que nas relações conjugais devem prevalecer os valores de respeito mútuo para evitar desavenças, violência domestica, entre outros males que perigam a vida dos conjugues e da família.

Ressalvou o direito de igualdade entre homens e mulheres, afirmando que a prática de aconselhamento das mulheres antes da celebração do matrimónio deve ser extensiva aos homens, como mecanismo de reforçar a consciência das responsabilidades da edificação do lar, evitando males maiores.   

Na ocasião Canda sensibilizou aos participantes no sentido de contribuirem no sentido de a sociedade promover acções educativas visando evitar a ocorrência de agressões, especialmente a  mulheres que se tornam viúvas. Apontou, em jeito de exemplos, a prática de retirada de bens materiais que se observa pelo País fora, sempre que ocorre o falecimento de um chefe de família. “Uma das consequência destas práticas, é que tanto a viúva assim como os órfãos ficam sem meios para a sua sobrevivência”.  Canda apelaria, em jeito de fecho, a denúncia de casos de violência domestica as autoridades competentes.

Uma das participantes  no evento, Perpetua Mendoça, lançou um apelo sobre a necessidade e urgência de treinamento e capacitação das entidades que velam pelos assuntos de violência domestica para melhor atendimento das vítimas.

Para terminar, Cirilo Tembe, DICRE agradeceu a oradora pelas mensagens apelativas e encorajadoras proferidas. Como gesto simbólico ofereceu uma rosa e um cartaz sobre a comemoração da efeméride. Num outro desenvolvimento, foram oferecidas rosas às funcionárias presentes. O evento terminou com um lanche de confraternização.