Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

""

Ferramentas Pessoais

This is SunRain Plone Theme

Navigation

Você está aqui: Entrada / Notícias / INE E IIM preparam protocolo de cooperação

INE E IIM preparam protocolo de cooperação

O Instituto Nacional de Estatística (INE) e o Instituto Industrial de Maputo (IIM), deverão assinar brevemente, um Protocolo de cooperação. Para o efeito, foi constituída esta terça-feira, uma comissão com a missão de elaborar o documento que irá definir as áreas de colaboração entre as duas instituições. Integrada por elementos do INE e do IIM o grupo deverá apresentar a proposta do documento até ao final do corrente mês de Abril.

O facto foi tornado público no termo de uma visita de trabalho efectuado esta Terça-Feira pelo Presidente do INE Dr. Rosário Fernandes ao IIM. A deslocação àquele estabelecimento de ensino médio teve como finalidade conhecer os seus desafios  e expectativas no capítulo de formação de técnicos de diversas áreas.

Fazendo-se acompanhar do Director da Administração e Recursos Humanos, Azarias Nhanzimo, do Director-Adjunto da Direcção de Coordenação, Integração e Relações Externas, Tomás Bernardo, do Director Pedagógico da Escola Nacional de Estatística, Paulo Lipanga, do Coordenador do Centro de Informação e Documentação, Salomão Muianga, entre outros quadros, Rosário Fernandes, escalou sucessivamente o Laboratório de Química, Oficinas Gerais e o Laboratório de Sistemas Eléctricos, onde recebeu explicações sobre o seu funcionamento, tanto de responsáveis de cada área, assim como por alguns dos estudantes.

Fazendo uma apreciação global no final da visita, o Presidente do INE manifestou, num encontro com o Director do estabelecimento, Dr. Paulo Santiago, apreço pelo trabalho alí realizado. Encorajou o IIM a estabelecer parcerias com o sector produtivo, na sua qualidade de principal interessado na mão de obra formada no instituto. Comentando o aparente cepticismo que tem vindo a ser manifestado por algumas unidades produtivo em relação a absorção de estudantes finalistas para programas de estágios, sugeriu que fosse realizado um trabalho agressivo de marketing com vista a tornar conhecida a qualidade dos técnicos alí formados.

Num outro desenvolvimento, Fernandes sugeriu ainda o estabelecimento de gemelagens com instituições similares – apontou como exemplos os institutos de Gaza e de Inhambane, defendendo que a colaboração daí resultante pode contribuir para a troca de conhecimento e de materiais por um lado e, por outro, para a melhorar os aspectos que assim o exigem.

“Para o desenvolvimento da instituição, nos capítulos técnicos, equipamentos e modernização, sugiro que o IIM procure financiamento junto de embaixadas ou de outros organismos internacionais, pois, como se sabe, algumas instituições internacionais têm manifestado disponibilidade em financiar projectos de desenvolvimento social e económico no País”, enfatizou o Presidente do INE.

De acordo com Paulo Santiago, o IIM conta neste momento com pouco mais de 1600 estudantes assistidos por 126 professores, 35% dos quais contratados. As aulas são ministradas em 31 salas de aula, 8 laboratórios e 2 oficinas. Um aspecto particular a assinalar, tem a ver com a aderência de estudantes do sexo feminino aos cursos técnicos. Disse o Director Paulo Santiago que de há cerca de três anos a esta parte, passou-se de 7% para 17% os níveis de ingressos de estudantes do sexo feminino.