Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

""

Ferramentas Pessoais

This is SunRain Plone Theme

Navigation

Você está aqui: Entrada / Notícias / INE e INCM estabelecem bases para avaliação da percepção dos consumidores sobre a qualidade dos serviços prestados pelas operadoras de telefonia móvel

INE e INCM estabelecem bases para avaliação da percepção dos consumidores sobre a qualidade dos serviços prestados pelas operadoras de telefonia móvel

O Instituto Nacional de Estatística (INE) e o Instituto Nacional de Comunicações de Moçambique (INCM), assinaram hoje, Sexta-Feira, 4 de Fevereiro corrente, um Memorando de Entendimento. O documento tem por objecto estabelecer, numa base de reciprocidade, a cooperação para a realização de inquéritos sobre a utilização de serviços de telecomunicações, qualidade dos serviços, entre outros aspectos relevantes, com destaque para o capítulo de avaliação da perceção dos consumidores sobre a qualidade dos serviços prestados pelas operadoras de telefonia móvel.

Falando momentos após a assinatura do documento, a Presidente do INE, Dra. Eliza Mónica Ana Magaua, destacou que a instituição que dirige, na sua qualidade de órgão reitor do Sistema Estatístico Nacional (SEN) e responsável pela produção de Estatísticas Oficiais, tem a expectativa de alargar o leque de produtos estatísticos com a materialização do Memorando ora assinado, tendo em vista “responder em tempo oportuno às necessidades de informação dos utilizadores e promover a cultura estatística” no nosso País.

 

Por seu turno, o Presidente do do Conselho de Administração do INCM, Engenheiro Tuaha Mote, afirmou: “ao assinarmos este documento queremos, deste modo, reafirmar o nosso compromisso de reforçar a cooperação interinstitucional, com outros órgãos do Estado com o objectivo principal de estabelecer mecanismos de austeridade na realização de actividades de interesse nacional. Por outro lado, queremos ter a certeza de que a informação estatística, seja harmonizada e coerente, e isso só é possivel quando ela é produzida com base nas metodologias da autoridade estatística nacional”, afirmou, na sua breve intervenção.