Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

""

Ferramentas Pessoais

This is SunRain Plone Theme

Navigation

Você está aqui: Entrada / Notícias / IOF 2019-2020 Recolha de dados arranca dentro de uma semana

IOF 2019-2020 Recolha de dados arranca dentro de uma semana

A recolha de dados no quadro do V Inquérito aos Orçamentos Familiares (IOF 2019-2020), tem o seu arranque agendado para o dia 16 de Dezembro corrente em todo o País. Para o efeito, terminou esta Quinta-Feira, 05 de Dezembro corrente, a formação dos agentes inquiridores, num total de 146, que no terreno irão recolher os dados dos cidadãos. A formação abrangeu candidatos provenientes de todas as províncias. O encerramento do processo, que teve a duração de 30 dias foi dirigido pela Presidente do INE, Dra. Mónica Magaua.

O IOF 2019-2020, que conta com financiamento do Banco Mundial, irá abranger um total de 13.560 Agregados Familiares, sendo 7.152 na zona urbana e 6.408 na zona rural, numa amostra que foi desenhada para ser representativa a nível nacional, provincial e áreas de residência urbano-rural.

 

A realização desta operação está a ser liderada pelo INE, integrando ainda técnicos representando diferentes ministérios e organismos especializados das Nações Unidas e contando ainda com apoio do Banco Mundial. Um dos seus objectivos é recolher dados que permitam avaliar os indicadores relativos ao combate a pobreza, bem como para revisão do conjunto de bens e serviços e dos ponderadores do actual índice de preços ao consumidor, entre outros aspectos.

 

Durante o encerramento do evento, a líder do INE destacou, entre outros aspectos, a importância dos resultados que serão trazidos a lume pelo IOF, tendo, nesse sentido, apelado aos inquiridores no sentido de recolherem dados fiáveis, indispensáveis para o desenho de políticas públicas com base em evidências. “Chamo a vossa atenção para o facto de que informações erradas conduzirão, inevitavelmente a uma planificada também errada, cujas consequências negativas serão em toda a cadeia da vida da sociedade moçambicana. Por isso, é importante perceberem que o vosso trabalho é de extrema importância para o futuro do País”, disse a Dra. Mónica Magaua.